31 de outubro de 2009

É hoje!!!
























































29 de outubro de 2009

Halloween




O Halloween marca o fim oficial do verão e o início do ano-novo. Celebra também o final da terceira e última colheita do ano, o início do armazenamento de provisões para o inverno, o início do período de retorno dos rebanhos do pasto e a renovação de suas leis. Era uma festa com vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol. Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe'en.




A relação da comemoração desta data com as bruxas propriamente ditas teria começado na Idade Média no seguimento das perseguições incitadas por líderes políticos e religiosos, sendo conduzidos julgamentos pela Inquisição, com o intuito de condenar os homens ou mulheres que fossem considerados curandeiros e/ou pagãos. Todos os que fossem alvo de tal suspeita eram designados por bruxos ou bruxas, com elevado sentido negativo e pejorativo, devendo ser julgados pelo tribunal do Santo Ofício e, na maioria das vezes, queimados na fogueira nos designados autos-de-fé.




Sabe-se que as festividades do Samhain eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de verão e o solstício de inverno). Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam início ao ano novo celta. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para nós seriam “o céu e a terra” (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. A festa era celebrava com ritos presididos pelos sacerdotes druidas, que atuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.







Alguns significados simbólicos

A abóbora: simboliza a fertilidade e a sabedoria;
A vela: indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral.
O caldeirão: fazia parte da cultura - como mandaria a tradição. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.
A vassoura: simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da eletricidade negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas.
As moedas: devem ser recolhidas no final da festa para serem doadas aos necessitados.
Os bilhetes com os pedidos, devem ser incinerados para que os pedidos sejam mais rapidamente atendidos, pois se elevarão através da fumaça.
A aranha - simboliza o destino e o fio que tecem suas teias, o meio, o suporte para seguir em frente.
O morcego - simbolizam a clarividência, pois que vêem além das formas e das aparências, sem necessidades da visão ocular. Captam os campos magnéticos pela força da própria energia e sensibilidade.
O sapo - está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina.
gato preto - símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade. Plena harmonia com o Unirverso

.


"Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite".
Clarice Lispector




...

Vem, antes que eu me vá,
antes que seja tarde demais.
Vem, que eu não tenho ninguém
e te quero junto a mim.
Vem, que eu te ensinarei a voar.

27 de outubro de 2009

Cansei...

DE TE ESPERAR...





























Quanta coisa a gente precisa tirar da frente até enxergar a verdade cristalina? Ela fica tão soterrada pelas nossas idealizações e pelos nossos medos que eu me pergunto: onde ela está? Às vezes me considero tendenciosa, assumo uma verdade que me serve no momento, que me justifica, mas onde estou escondendo meus erros, minhas fraquezas? Ser boa e justa não será pretensão minha? Ninguém é totalmente bom e justo. E a gente mente pra caramba pra si mesmo, sempre a fim de nos protegermos. De quê?
.

Verdadeira descrição!

Eu não sei onde foi que me perdi.
Sei que faz tempo e faz mal.
Sei das noites que a sensação de ausência me manteve desperta e sem vontade de qualquer coisa.
Eu me criei vazia e não soube preencher.
Mas sinto que ainda necessitando de distância e tempo pra pensar sozinha, eu quero mesmo é alguém me faça mudar completamente de opinião.
Que faça meu corpo querer companhia nos momentos em que minha mente insiste pela solidão. Que faça meu coração lutar contra minha razão que tanto toma conta de mim sem saber se é isso mesmo que eu quero.
Se nem eu sei o que quero.



!!

26 de outubro de 2009

Me lembra algo...!!

25 de outubro de 2009












"...Mas não sou completa, não.Completa lembra realizada.Realizada é acabada.Acabada é o que não se renova a cada instante da vida e do mundo.Eu vivo me completando nos outros...mas falta um bocado."

♥ Clarice Lispector ♥
.

É sempre assim que acontece quando a gente se revela,os outros começam a nos desconhecer."

24 de outubro de 2009


...queria mais que colocar os olhos no que esperava:queria colocar as mãos, os braços, os abraços, os milbeijos, o desejo, tudo que era seu. meu.


Pois é, a vida é assim.
A gente só tem um objetivo: SER FELIZ. E ai você encontra um cara que te agrada, te faz sorrir todas as vezes que fala com você. Um cara que parece ser sincero, gentil, romântico... Um cara atencioso e que te chama de 'amor'. Um cara que aparentemente gosta de você. Mas não é bem assim. O cara vai te pisar e te fazer chorar 30 vezes por dia. Vai fazer você beber 50 litros de pinga, pra curar a dor do amor. O cara vai sumir e reaparecer BEM no dia que você conseguiu não pensar nele! Aí você tem que lembrar, que igual esse cara, vão passar mais um milhão, e que esse tipo de coisa não faz falta pra você.





















Recado...


Tomara

Que você volte depressa

Que você não se despeça

Nunca mais do meu carinho

E chore, se arrependa

E pense muito

Que é melhor se sofrer junto

Que viver feliz sozinho


Tomara

Que a tristeza te convença

Que a saudade não compensa

E que a ausência não dá paz

E o verdadeiro amor de quem se ama

Tece a mesma antiga trama

Que não se desfaz

E a coisa mais divina

Que há no mundo

É viver cada segundo

Como nunca mais

(Vinicius de Moraes)

20 de outubro de 2009





























Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Falando sério: O que é que eu sou? Sem resposta. Então tiro o corpo fora. Sou Strauss ou só Beethoven? Rio ou Choro? Eu sou nome. Eis a resposta. É pouco... "Yo quisiera poder hacer lo que me da la gana detrás de la cortina de la "locura". Así arreglaría las flores, pintaría el dolor, el amor y la ternura, me reiría a mis anchas de la estupidez de los otros, y todos me dirían: pobre está loca." Frida Kahlo

Seguidores

Arquivo do blog